Rede Minas lança campanha pelas cidades candidatas a “cidades criativas”

combo_cidadescriativas

Em 2004, a Unesco criou a rede mundial de Cidades Criativas com o objetivo de promover a cooperação internacional fomentando o desenvolvimento sustentável. Neste ano, três cidades mineiras disputam o título. Pensando nisso, a Rede Minas lançou a campanha “Rede Minas em apoio às cidades que concorrem a rede Cidades Criativas da Unesco”.

Durante todo o mês de maio, a emissora exibe uma programação especial para mostrar as riquezas e potencialidades avaliadas em sete categorias. Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, concorre pela música; Cataguases, na Zona da Mata, pelo cinema; e Belo Horizonte disputa o título pela gastronomia.

Serão exibidos documentários, entrevistas, reportagens, séries, concertos e programas especiais. Durante os intervalos da programação será exibida uma pequena série mostrando um pouco de cada cidade.

PROGRAMAÇÃO

- FAIXA DE CINEMA, sexta, às 23h45

- OPINIÃO MINAS, de segunda a sexta, às 8h45

  • 03/05 | programa sobre a rede de cidades criativas da UNESCO

- BRASIL DAS GERAIS, de segunda à sexta, às 11h

  • 7/5 – BH, polo da gastronomia

- DIVERSO, segunda, às 20h15

  • 13/5 | A riqueza natural e histórica de Diamantina.

- BEM CULTURAL, quartas, às 20h45

  • 8/5 | Batismo dos sinos – a restauração e a cerimônia da benção de sinos de igrejas de Diamantina.
  • 12, 22 e 29/5 | Série Mercados – aborda as tradições e a representatividade dos mercados de cidades mineiras, entre elas, Diamantina.

- JORNAL MINAS, de segunda à sexta, às 12h30 e 19h15

O Jornal Minas exibirá três séries especiais abordando as cidades que tentam integrar a rede de cidades criativas.

 

- A MÚSICA BARROCA NA ESTRADA REAL, terças, às 21h15

  • 21, 28/5 e 4/6 | Documentário de 2007, produzido em parceria com a TV5 e dividido em dois episódios exibidos em parceria com a TV5. Uma equipe francesa desvenda a Música Barroca na Estrada Real, passando por São João del Rei, Sabará, Diamantina, Mariana e Ouro Preto. Em Diamantina, sob a curadoria da musicista Odette Ernest Dias, francesa e naturalizada brasileira, o documentário retrata a diversidade musical, com destaque para José Joaquim Emerico Lobo de Mesquita, um dos maiores compositores da música colonial mineira e da música sacra.

SOBRE A REDE MUNDIAL DE CIDADES CRIATIVAS

O título é uma oportunidade para impulsionar a economia criativa e a troca de experiências bem sucedidas e melhores práticas. Atualmente, a rede é composta por 180 cidades em 72 países. Delas, oito estão no Brasil:

  • Gastronomia – Florianópolis (1ª cidade a conquistar o título, em 2014), Belém e Paraty 
  • Design – Brasília e Curitiba
  • Artesanato – João Pessoa
  • Música – Salvador 
  • Cinema – Santos

São sete categorias consideradas pela Unesco como impulsionadores da economia: artesanato e artes folclóricas, artes midiáticas, design, cinema, gastronomia, literatura e música. Os municípios agora preparam um dossiê que será avaliado por comitês.

       

Deixe um comentário