Agenda faz retrospectiva da cultura em 2016

Retrospectiva AgendaChegou a hora de fazer um balanço da cultura em 2016 e o Agenda reuniu uma série de figuras do cenário artístico e cultural para ajudar nessa missão durante a última semana do ano. Cada dia, um time de convidados bate um papo para comentar os destaques e fatos que marcaram o ano de 2016 em diversas áreas, entre elas música, teatro, dança e cinema. E se 2016 foi um ano agitado para o Brasil nos campos da política e economia, a cultura não ficou de fora. Por isso, o setor cultural também é tema de debate. A retrospectiva termina na própria redação do Agenda, com as contribuições da equipe que produziu o programa ao longo do ano, que registra o que foi marcante para cada um em 2016.

Confira a programação e os convidados da retrospectiva, que vai ao ar sempre às 20h30:

Segunda (26) – MÚSICA
A retrospectiva abre com os lançamentos do ano, que mostram uma consolidação da cena musical mineira. O ano também foi marcado por despedidas: Naná Vasconcelos, Cauby Peixoto, Vander Lee, David Bowie, Prince, Leonardo Cohen e mais recentemente George Michael. A conversa em estúdio foi com Kiko Ferreira, Rodrigo James e Terence Machado.

Terça (27) – TEATRO E DANÇA
As artes cênicas foram marcadas por muitas produções, mesmo em um momento de turbulência política no Brasil. Vários espetáculos estrearam nesse ano e mostraram a resistência dos artistas que ocuparam vários espaços da capital mineira, entre eles a Funarte. Quem lembra os momentos que marcaram o ano nos palcos e nas ruas com teatro e dança são Luciana Romagnolli, Marcos Alexandre e Regina Amaral.

Quarta (28) – CINEMA
Aquarius, filme dirigido por Kleber Mendonça Filho, dominou a pauta do cinema brasileiro durante meses a fio, tanto por sua qualidade quanto por polêmicas como o protesto da equipe do filme em Cannes e a não indicação ao Oscar 2017. Minas Gerais também marcou presença no cenário nacional, ganhando destaque no Festival de Brasília com vários prêmios. Quem bate um papo sobre o que marcou a sétima arte este ano é Gustavo Rezende, Larissa Padron e Pablo Villaça.

Quinta (29) – CULTURA EM 2016, PELA REDAÇÃO
A cobertura cultural diária do Agenda ao longo do ano foi rememorada pelos integrantes da sua equipe de produção, que fecham 2016 com os destaques de cada um no cotidiano da redação. O ano marcado por muitas pautas envolvendo tanto espetáculos, lançamentos de discos e livros, como debates relacionados a política cultural, mostram a diversidade cultural como um caminho editorial ao longo do ano. Participaram da conversa no estúdio: Bremmer Guimarães, Brenda Marques, Daniel Dias, Fernando Tibúrcio e Rodrigo Castro.

Sexta (30) – SETOR CULTURAL
Este foi um ano de polêmicas na área da política cultural, a começar pela transformação do Minc (Ministério da Cultura) em uma secretaria, fato que revoltou a classe artística, que ocupou espaços públicos ligados ao ministério, a começar pela Funarte-MG. O Ministério da Cultura voltou e com ele muita polêmica na escolha do ministro. Marcelo Calero aceitou assumir, mas já saiu protagonizando a queda do Ministro Gedel, um dos homens mais fortes do governo Temer. A pasta agora está com Roberto Freire. Foi ainda um ano que marcou a vitória de Cida Falabella como representante da cultura e do teatro na Câmara dos Vereadores. Os convidados para o debate desse ano de tantos assuntos espinhosos são: Adyr Assumpção, Cida Falabella e Eduardo de Jesus.

       

Deixe um comentário