Rede Minas lança o samba-enredo “Caiu na Rede é Minas”


“Caiu na Rede é Minas” é o samba-enredo da Rede Minas para o Carnaval 2017. Um presente do sambista Fabinho do Terreiro, que na composição faz uma coletânea unindo os vários momentos da atual programação da emissora e suas futuras apostas. A canção da emissora pública de Minas Gerais, como não poderia deixar de ser, também mostra a importância da terra e do povo mineiro para a Rede Minas.

O videoclipe de carnaval foi gravado no Centro de Cultura Presidente Itamar Franco, no Barro Preto, em Belo Horizonte, local que em breve abrigará a Empresa Mineira de Comunicação- EMC, composta pela Rede Minas e pela Rádio Inconfidência.

Confira a letra:

Caiu na Rede é Minas
(Fabinho do Terreiro e Kiko Ferreira)

Caiu na Rede é Minas,
Caiu na Rede é Minas,
Rede Minas de Televisão!

No Brasil, no mundo inteiro, mostra o povo mineiro,
Sua terra, sua união.

Caiu na Rede é Minas,
Caiu na Rede é Minas,
Rede Minas de Televisão!

Minas de olho em Minas, nossa Agenda é você.
Opinião no que faz, visão em Minas Gerais,
Na frequência da Cultura.
Levando Informação, fazendo integração,
Um serviço que mistura.

Harmonia, Hypershow, Sou 60, grita é gol!
Palavra Cruzada, com Arrumação,
No Meio do Campo da televisão.
Jornal Minas, Rede Mídia, Alto-Falante, Brasil das Gerais,
quem assiste não esquece jamais.

Show Noturno na Ribalta, ainda tem Mulhere-se.
Pode aplaudir, pode aplaudir…
Dango Balango vem aí!
Pode aplaudir, pode aplaudir…
Dango Balango vem aí!

Oh! Oh! Oh!…
Empresa Mineira de Comunicação.
Oh! Oh! Oh!…
Inconfidência e Rede Minas, que trem bão!
Oh! Oh! Oh!…
Empresa Mineira de Comunicação.
Oh! Oh! Oh!…
Inconfidência e Rede Minas, que trem bão!

IMG_0098

 

Fabinho do Terreiro
Fábio Lúcio Maciel é conhecido como Fabinho do Terreiro, apelido que ganhou por frequentar desde pequeno as rodas de samba das tias Laura e Dalva nos terreiros de suas casas. Aos 16 anos, quando ganhou o primeiro instrumento, o cavaquinho, ganhou o mundo; tomou gosto pela música e descobriu o seu talento compondo e cantando samba. Natural de Belo Horizonte, tem na bagagem 125 músicas gravadas, das 180 que compôs, e é reconhecido pelo seu trabalho em todo o Brasil. Algumas de suas composições foram gravadas por músicos renomados do samba, como Gracia do Salgueiro, Agepê, Neguinho da Beija-Flor, Almir Guineto, Leci Brandão, Adriana Ribeiro, Zeca Pagodinho, Grupo Katinguelê, Grupo Pura Harmonia e Grupo Delirô.

O grupo
Fabinho do Terreiro (vocal)
Wallysson Lopes – Liliu (surdo)
Fernando Borges – Fernando Bombado (cavaco)
Carlos Eduardo Lima – Gatão (pandeiro)
Maneco Mendes (violão)
Adalberto (cuíca)
Mestre Linguinha (passista – pandeiro)
Maneco e Denise – (produção)

Passistas
Aline Caldeira – Bailarina, iniciou no samba como passista em 2016.
Gabriela Soares – Em 2016 foi Rainha de bateria da Escola de Samba Acadêmicos de Venda Nova. Foi eleita, no final do ano passado, Garota do Samba 2017.
Gláucia Santos – Em 2014 e 2015, foi nota 10 como porta-bandeira pela Escola de Samba Cidade Jardim. Funcionária da Rede Minas há 16 anos, atualmente atua na função de maquiadora.

IMG_0234

 

       

Deixe um comentário