Estreia: “Minas da gente” apresenta o estado a partir de histórias do povo

Minas da gente - mapa

Novo programa traz histórias e causos, assim como um bom mineiro gosta.

Minas Gerais tem 853 municípios. Um estado tão grande ainda tem muito a ser descoberto e contado pelos próprios mineiros. No próximo domingo, 3 de novembro, às 12h, estreia na Rede Minas o “Minas da gente”, um programa produzido pela própria emissora e que promete revelar cidades e histórias fascinantes de um povo que demonstra coragem, resiliência, força e, também, poesia.

Minas da gente - personagens

Nesta primeira temporada, a repórter Aline Frazão percorreu dois mil quilômetros do Vale do Rio Doce, Mucuri e Jequitinhonha e apresenta oito municípios em que a beleza resiste nos locais e nas histórias dos moradores em contraste com o baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da região.

Minas da gente -  Itabirinha

Itabirinha é o ponto de partida de “Minas da gente”

No primeiro episódio, a pequena e charmosa Itabirinha, cercada por belas montanhas e localizada no Rio Doce. Com uma população de cerca de 11,5 mil habitantes, segundo estimativa do IBGE, o arraial, do final da década de 30, só se tornou cidade há 57 anos. O município que hoje recebe visitantes para conhecer a natureza da região, como a gruta dos Sete Salões e cachoeira do Teotônio, traz em sua memória a história oral dos moradores. No “Minas da gente”, o público vai conhecer mais sobre Itabirinha e seus moradores. Três idosas contam histórias, “causos” e hábitos da população que fizeram o município resistir ao tempo e ser a casa de tantos.

O programa ainda visita Ataléia, no Vale do Mucuri, que ganhou fama por suas pedras preciosas; Águas Formosas, repleta de artistas e que guarda várias tradições culturais e religiosas; Caraí, no Vale do Jequitinhonha, que é cercado por montanhas e um rio, o São José, hoje castigado pela seca; Catuji, no vale do Mucuri, que cresceu no entorno da rodovia BR 116; Capelinha, famosa por seu artesanato e suas festas culturais e populares; Rio Vermelho, cidade histórica que no Ciclo do Ouro abastecia de alimentos as cidades de Serro e Diamantina; e Açucena, no Vale do Rio Doce, que é cercado por belas montanhas verdes.

> Confira outras alterações na programação.

       

Comentários

Deixe um comentário