Da Nouvelle Vague até a Nova Hollywood: nova temporada do Cinematógrafo fala sobre movimentos do cinema

Vem aí a nova temporada do Cinematógrafo. Sexta, 1º de outubro, às 20h30,  estreia a quarta temporada do programa dedicado aos amantes da sétima arte, que desta vez explora alguns movimentos cinematográficos. Em cada episódio o público irá conhecer mais sobre a identidade das produções que dão novos estilos para o modo de fazer cinema. A atração comandada pelo jornalista Fernando Tibúrcio passa a ser apresentada dentro de uma sala de cinema e ainda traz diversos quadros com novidades, dicas e críticas.

Os movimentos cinematográficos são muitos. Construídos por cineastas, acadêmicos e até críticos, eles “renovam e quebram padrões daquilo que o público já conhece”, como explica Fernando Tibúrcio. Mesmo que tenham alguns nomes desconhecidos por muitos cinéfilos, como “Expressionismo Alemão” e “Nova Hollywood”, os diversos movimentos incluem representantes muito conhecidos do público, como “O Poderoso Chefão”, “Tubarão” e o “O exorcista”. Entre as tendências e temas que são analisados e apresentados por especialistas, o público já pode se preparar para conhecer mais sobre os movimentos de vanguarda, neorrealismo italiano, expressionismo alemão, Nouvelle Vague, terceiro cinema, L.A. Rebellion, Nova Hollywood, contra-cinema feminista, Dogma 95, cinema etnográfico, afrofuturismo e o novíssimo cinema brasileiro.

Além dos quadros “Drops”, “Ponto de Vista” e “Almanaque”, essa temporada apresenta duas novidades: o “Soundtrack“, que apresenta trilhas sonoras que tanto contribuem para a construção de importância de várias obras audiovisuais, e o “Meu cinema“, em que o telespectador grava um vídeo e dá uma dica do que assistir. Veja como participar.

Cinematógrafo - estreia 4ª temporada

A estreia da nova temporada

No primeiro episódio, o programa apresenta um panorama geral sobre os movimentos cinematográficos. Para falar sobre o assunto, o Cinematógrafo traz entrevista com o crítico e diretor do portal “Cinema em cena” Pablo Villaça e o professor de cinema da UFMG Luiz Nazário.

No quadro “Ponto de vista”, o videomaker Luis Matoso dá a sentença ao grande título lançado este ano, no Brasil, “Bacurau”, ganhador do Prêmio do Júri do Festival de Cannes: “o filme é eletrizante. Você cola na cadeira”. Assinado por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, Matoso chama a atenção pela forma em que a violência é roteirizada e a trilha sonora. Já no “Drops”, o tema é 1999. O programa fala sobre as grandes produções lançadas nesse período que marcaram o cinema e a forma como ele é apresentada ao público, como “Matrix” e “A bruxa de Blair”. O cineasta Cao Guimarães conta sobre o seu trabalho no quadro “Almanaque”.

Sobre o Cinematógrafo

O Cinematógrafo é apresentado por Fernando Tibúrcio e dirigido por Johanes Junqueira. Produzido pela Rede Minas, ganhou destaque nacional com a exibição, também, pela TV Cultura, que coloca atualmente no ar a primeira temporada. O programa é exibido semanalmente, às sextas, às 20h30, pela Rede Minas, com reapresentação segunda (4h30), terça (22h45) e domingo (13h30). O público pode acompanhar também aqui no nosso site e no App da Rede Minas disponível para Android.

> Confira outras alterações na programação.

       

Deixe um comentário