Curtas da Faixa de Cinema trazem reflexão sobre espaço e tempo

Curtas revelam reflexões e conflitos a partir de diferentes planos e perspectivas dos personagens.

Como a percepção do tempo influencia a vida das pessoas e como elas lidam com o mundo à sua volta, sua própria vida e de outras pessoas? A relação entre tempo e espaço é a marca da Faixa de Cinema desta sexta, 21, às 23h30, que apresenta três curtas do diretor e roteirista Leo Goodgod. “Acaiaca”, “Contraplano” e “Antes que o tempo me esqueça” mostram os desdobramentos da existência de diferentes realidades a partir das experiências e olhares dos personagens apresentados em cada curta. Confira abaixo a sinopse das obras.

faixadecinema_acaiacaACAIACA
Maia é uma cientista que há dois anos está envolvida em uma pesquisa de comunicação seguindo teorias de física mecânica, quântica e astrofísica. Ela defende o conceito científico de Multiverso, de que múltiplos universos podem existir simultaneamente, e crê em um mundo além do tempo e do espaço. Seu conhecimento e sua obstinação a leva ao desconhecido. O ponto de partida é o Edifício Acaiaca, um dos principais prédios de Belo Horizonte. O curta participou da abertura oficial da Cena Mineira, na 20ª Mostra de Cinema de Tiradentes, além de ter sido selecionado pela Mostra Sesc de Cinema 2017.

faixadecinema_contraplanoCONTRAPLANO
Uma metáfora da corrupção, uma prática cada vez mais comum em todas as camadas da sociedade. Vários personagens arriscam tudo por uma ambiciosa busca pelo poder. Um curta amparado pela realidade, que apresenta dois planos em sequência, em uma mesma tela. Participou do “Short Film Corner” do Festival de Cannes em 2016.

faixadecinema_antesqueotempomeesquecaANTES QUE O TEMPO ME ESQUEÇA
​Uma jovem indígena vive os conflitos de uma cidade grande. A saudade do tempo vivido na aldeia torna sua vida insustentável.​

       

Deixe um comentário