Com Maurício Dieter, Voz Ativa debate a justiça

Autor do livro “Política Criminal Atuarial – a criminologia do fim da história” e participante da obra coletiva “Comentários a uma sentença anunciada: O Caso Lula”, lançada ano passado, o advogado, professor de Criminologia e Direito Penal da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Mauricio Stegemann Dieter é o convidado do programa Voz Ativa desta segunda-feira, dia 22, às 22h15, na Rede Minas.

Crítico das políticas de segurança e do sistema judicial brasileiro, Maurício fala sobre justiçamento nas redes sociais e espetacularização das prisões no Brasil. O jurista não acredita em ressocialização de presos, questiona a validade das chamadas delações premiadas, que segundo ele são todas ilícitas, assim como prisões preventivas e conduções coercitivas.

Mauricio Dieter - estúdio
 

O programa vai ao ar dois dias antes do julgamento do ex-presidente Lula, marcado para o próximo dia 24, e esse também foi um dos assuntos abordado pelos participantes. A bancada de entrevistadores é formada pelo apresentador, Florestan Fernandes Júnior, jornalista com ampla experiência em telejornalismo e passagens pelas principais redações e emissoras do país; Luis Nassif, jornalista e blogueiro do jornal eletrônico GGN; Alessandra Cézar Mello, jornalista e presidente do Sindicato dos Jornalistas de Minas; Marina Rossi, repórter do El País, sobre política, mobilidade, movimentos sociais, direitos humanos e sociedade; José Luiz Quadros, professor da PUC-MG e UFMG; Simone Pio, jornalista da Rede Minas com diversos prêmios por reportagens voltadas para a cidadania. Para o professor Dieter, a sentença de Moro é incorreta do ponto de vista jurídico e excessiva na pena, em função do poder discricionário do juiz. “Trata-se de um julgamento político”, afirma.

Além do julgamento do ex-presidente Lula e da atuação de Moro, Maurício Dieter analisa a ação do Judiciário no Brasil, critica as medidas contra a corrupção propostas pelo Ministério Público Federal e avalia a situação do sistema carcerário brasileiro. Para ele, a situação das prisões brasileiras configura o maior crime contra os direitos humanos no Brasil.

O programa também é transmitido ao vivo pela web, aqui no site da Rede Minas e na página do programa no Facebook, e também conta com cobertura no Twitter. Em edição especial para rádio, o Voz Ativa é apresentado às terças-feiras, às 21h, na Inconfidência FM. Aos domingos, o programa vai ao ar pela Inconfidência AM às 22h.

O Voz Ativa oferece canais abertos com o público para poder comentar, sugerir temas e entrevistados via redes sociais, nos seguintes endereços: Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

       

Comentários

  • Por Ana Maria Rodrigues de Oliveira - em Responder

    Parabenizo o jornalista Florestan Fernandes Júnior, sua equipe e a direção da Rede Minas pela exibição do programa Voz Ativa.
    Este programa está trazendo, de volta, a chance de os telespectadores refletirem sobre questões nacionais importantíssimas sob um viés crítico. Há muito, o programa Roda Viva perdeu esse objetivo. E, curiosamente, a vinheta do Voz Ativa assume trecho da música de Chico Buarque, que sempre inspirou espaços de liberdade. Esperamos que prossigam com a iniciativa, pois Minas ganha muito com isso.
    Cordialmente,
    Ana Maria Rodrigues de Oliveira, professora no curso de Jornalismo da PUC Minas

  • Por Lúcia Jales - em Responder

    Excelente entrevista com o professor, advogado Maurício Dieter. Esclareceu, informou e pontuou de forma incisiva os temas abordados.
    Vou ler mais sobre as opiniões dele.

  • Por marcelo nicolau do carmo - em Responder

    foi de grande aproveito relacionamento judiciario e povo sendo acompanhado com ar de que vao acontecer debate ha respeito de ironia e que tudo fica em pizza acredito com o decorrrer irao ja acontecer prisoes mais com força em todos poderes

Deixe um comentário