Brasil de Todas as Telas apresenta conteúdo de diferentes regiões do país

combobtt

A partir de dezembro a Rede Minas exibe os conteúdos d’O Brasil de Todas as Telas, uma iniciativa para o incentivo à produção de conteúdo audiovisual para o campo público de televisão. Quase 800 propostas foram inscritas em todo o país e foi produzido um catálogo de obras que corresponde a 249 horas de conteúdo audiovisual brasileiro independente.

A programação é variada e conta com séries de animação e ficção para o público infantil, passando pelas séries documentais para o público jovem até séries e telefilmes para o público adulto, que abordam temas como rituais de passagem na primeira infância, desigualdades nas relações sociais e relacionamentos na era digital. Confira a programação:

CIDADE INVISÍVEL ( 5 episódios – Segunda, às 21h30)
“Cidade Invisível” é uma série de ficção em cinco episódios de 26 minutos que aborda as condições, as relações e as causas do trabalho análogo à escravidão no Brasil. O cenário para essa história é Nova Esperança, uma cidade fictícia no interior do Pará, famosa por suas praias de água doce. No entanto, por trás desse lindo cenário e de uma aparente tranquilidade esconde-se uma “cidade invisível”, que convive com o drama profundo do trabalho forçado e degradante. Cada episódio pode ser visto individualmente, pois narra a história de um protagonista. No entanto, todas as histórias se cruzam de maneira surpreendente no final.

DESDE JUNHO (5 episódios – Terça, às 21h30)
Tomando como pano de fundo os protestos de 2013, a série “Desde Junho” discute, por meio de material de arquivo e entrevistas, a onda de manifestações que tomou conta do País e entrou para a história como as Jornadas de Junho. Focando na experiência do midiativismo e no surgimento de novas tecnologias de comunicação, a série discute como a mídia livre inaugurou em 2013 uma nova forma de o cidadão se relacionar com a informação que produz e consome. Em cinco episódios documentais, “Desde Junho” aprofunda essas questões e faz um recorte imagético discursivo da imensa produção de conteúdo realizada pela mídia livre desde então, que está disponível nas redes sociais.

DEFENSORES (5 episódios – Quarta, às 20h30)
O retrato de um Brasil contemporâneo que luta contra a desigualdade social. A série documental “Defensores” traz cinco defensores públicos federais, em cinco casos jurídicos distribuídos pelas cinco macrorregiões brasileiras. Em jogo, a luta de agentes públicos, pensadores e comunidades pela superação cultural das desigualdades entre os cidadãos.

DIÁRIOS SOBRE O CORPO (5 episódios – Sábado, às 20h30)
Série de TV que tem o corpo como personagem central. Ao longo dos cinco episódios de 26 minutos, acompanhamos o cotidiano de diferentes pessoas que tiveram que aprender a lidar com questões como bulimia, anorexia, gordofobia, cirurgia bariátrica, racismo, mudança de gênero e opção sexual, compulsão por cirurgias estéticas, aceitação da própria imagem e envelhecimento. De forma intimista, a série procura analisar como a aparência física constitui as subjetividades contemporâneas e impacta o cotidiano de pessoas que se sentem afetadas pelos padrões estéticos vigentes, instituindo-lhes novos hábitos, valores, práticas e modos de ser e estar no mundo. Investiga como, na atualidade, o corpo é um dos principais cartões de visita que uma pesoa dispõe e, ao mesmo tempo, seu principal algoz.

O NÓ DO DIABO (5 episódios – Domingo, às 19h30)
Cinco contos de horror. Uma fazenda tomada por horrores há mais de 200 anos. Cinco encontros com a morte. Um nó que não se desata.

       

Deixe um comentário