Rituais dos povos tradicionais são retratados na Faixa de Cinema

Crédito: Isael Maxakali

A importância de se conhecer e respeitar as tradições dos povos nativos ganha visibilidade na Faixa de Cinema desta sexta-feira (26), às 23h. O casal de diretores Isael e Sueli Maxakali volta à programação com o documentário “Quando os Yãmiy vêm dançar conosco“, que também tem Renata Otto na direção. O filme retrata o amanhecer e a chegada dos povos-espírito Yãmĩyxop na Aldeia Verde, em Ladainha, na região de Teófilo Otoni, em Minas Gerais.

A recepção mobiliza os pajés e as mulheres, que promovem um ritual com comidas, cantos e danças no pátio da aldeia junto ao poste dos Yãmĩyxop e à casa-de-religião. O pajé Mamey conta que por várias noites as mulheres-espírito Yãmĩyhex chegam para dançar. Vários povos-espíritos visitam a aldeia nesses dias, dentre eles o Tangarazinho-espírito que caça na floresta, a pedido do gavião-espírito – o ‘governo’ dos Yãmĩyxop, o último a partir da Aldeia Verde para as longínquas alturas da floresta.

Para o cineasta Isael, há uma grande importância em registrar esses rituais e mostras para escolas não-indígenas, fortalecendo ainda mais a cultura dos Maxakali. A diretora Sueli reforça a presença do cinema indígena em vários projetos de cinema no Brasil e deseja que o país reconheça o valor dessas produções, assim como possa conhecer o povo Maxakali e suas histórias.

Sueli e Isael Maxakali são um casal de cineastas do povo indígena Tikmũ’ũn (Maxakali), habitantes do Vale do Mucuri, em Minas Gerais. Ao longo dos últimos anos o casal tem se dedicado ao registro fílmico da história e dos rituais do seu povo. Juntos, co-dirigiram os filmes Quando os Yãmĩy Vêm Dançar Conosco (2011) e Yãmĩyhex: As Mulheres-Espírito (2019).

Renata Otto possui Graduação em Ciências Sociais pela UFMG (2000) e Mestrado em Antropologia Social pelo Museu Nacional da UFRJ (2006), com pesquisa sobre a sociedade indígena Ye’kuana, em Roraima. Atuou como técnica em antropologia na Fundação Nacional do Índio (2009-2014) e participou da organização de várias edições do Forumdoc.bh.

Deixe um comentário