Realidade de imigrantes é tema de documentários exibidos na Faixa de Cinema

Créditos: Jesus Daniel / Rodrigo T. Marques

Faixa de Cinema apresenta documentários sobre a realidade de estrangeiros que buscam um novo lar em outros países.

Cerca de 270 milhões de pessoas vivem fora de seus países, segundo dados da Organização das Nações Unidas divulgados em 2019. Os imigrantes partem em busca de uma vida melhor ou fugindo de conflitos. Deixar a terra natal e fazer de outro país a sua morada pode ser uma aventura que nem sempre termina com final feliz. Nesta sexta (26), a Faixa de Cinema, às 23h, exibe filmes dirigidos por cineastas brasileiros que falam da migração da Venezuela para o Brasil e da população de diversos outros países para a Espanha. O público poderá conferir os documentários “Refugiado: a pátria que há em mim” e “Crónicas de Extranjería – Crônicas do Estrangeiro”.

Para abrir a noite, a história do líder estudantil venezuelano José Miguel Silva é revelada no filme “Refugiado: a pátria que há em mim”, de Gabriel Torres e Jéssyca Rocha. O jovem fez parte da manifestação que envolveu 33 estudantes do país vizinho, em 2017, e ganhou os holofotes da imprensa local. Eles percorreram quase 400 quilômetros em um protesto pacífico antigovernamental. As consequências foram ameaças e torturas. José Miguel, o irmão e o pai tiveram que deixar o país e se tornaram refugiados em Belo Horizonte, no Brasil. A situação dramática é narrada por ele mesmo na obra, que ainda traz vídeos e fotos que ilustram os momentos tensos vivenciados na época pelo ativista.

“Vivemos em uma sociedade que produz muros e é importante saltar esses muros”. A frase é do angolano Kuta Ngunga. Ele e outros estrangeiros contam suas histórias, que se coincidem, de pessoas que partiram de seus países em busca de uma vida melhor. A situação é retratada no filme “Crónicas de Extranjería – Crônicas do Estrangeiro”, dos cineastas brasileiros Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques. Na obra, o destino é a Espanha. Os diretores tiveram um olhar diferenciado para mostrar as pessoas que vivem o desafio de viver e sobreviver em uma nova terra. 

Fichas técnicas

“Refugiado: a pátria que há em mim”

Direção e produção: Gabriel Torres e Jéssyca Rocha
Orientação: Elisa Rezende
Roteiro: Gabriel Torres e Damaris Pereira
Edição: Cristina Lacerda, Damaris Pereira, Gabriel Torres e Jéssyca Rocha
Fotografia: Jéssyca Rocha
Montagem: Gabriela Xavier
Tratamento de Áudio e Trilha Sonora: Alexandre Morato

“Crónicas de Extranjería – Crônicas do Estrangeiro”

Narração: Kuta Ngunga
Direção, roteiro, produção, som e montagem: Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques
Fotografia e Câmera: Rodrigo T. Marques
Imagens Top Manta: Jone Barandiarán
Produção Madrid: Daniel Cabrera
Desenho de som: Marcos Alma
Colorista: Alex Yoshinaga
Produção Gráfica: Cibele Lucena e Luciana Costa
Co-produção: Crocodilo Filmes e DCine Cinematografia Digital

Deixe um comentário