Produção cinematográfica na pandemia é tema de especial de fim de ano no Cinematógrafo

O fim de ano no Cinematógrafo está especial. O programa, que vai ao ar toda sexta-feira, às 20h45, preparou uma série com quatro episódios, na qual atores, realizadores e outros profissionais do cinema trazem uma reflexão dos impactos causados pela pandemia na sétima arte.

A ideia é debater e mostrar como nesse ano de pandemia o cinema sofreu com a paralisação das produções coletivas, e falar também das mudanças e reinvenções. Um exemplo de reinvenção foi o filme “Éramos em Bando”, realizado pelo Grupo Galpão, exibido através do aplicativo Zoom.

A série traz também uma conversa com profissionais que continuaram o trabalho presencial. Eles compartilham como tem sido o trabalho neste período de distanciamento social, e quais são as expectativas deles para o futuro caso este cenário permaneça por mais tempo.

Já o terceiro episódio da série cita as premiações do Oscar 2020 que, pela primeira vez na história, premiou como melhor filme um filme que não tem a língua inglesa como oficial. Ele ainda traz uma reflexão sobre qual o impacto dessa busca pela diversidade em um prêmio tão ligado à cultura cinematográfica estadunidense e que barreiras essa vitória do filme Parasita pode ter rompido.

E, para encerrar a série, o quarto e último episódio vai falar sobre a situação das salas de cinema e as perspectivas de funcionamento.

Cinematógrafo – Série especial “2020 – O ano que não aconteceu”

Toda sexta, às 20h45
04/12 – Quem parou?
11/12 – Quem não parou?
18/12 – Oscar 2020, o fenômeno Parasita
25/12 – Salas de cinema

       

About The Author

Deixe um comentário