Prêmios, consciência e estreias: relembre o que rolou em novembro na Rede Minas

Novembro terminou em grande estilo na Rede Minas, com a conquista de três prêmios de jornalismo. Confira alguns dos destaques do penúltimo mês deste ano:

Na modalidade Jornalismo Regional para TV, a Rede Minas foi a vencedora do Prêmio Estácio de Jornalismo 2019, com a reportagem “Série Confisco – História Revista“, de Renato Franco, Bruna Cevidanes, William Félix e Romina Farcae. Já na 8ª Edição do Prêmio CDL/BH de Jornalismo, a emissora conquistou o 1º e o 3º lugar na categoria Televisão, respectivamente, com as reportagens “Mercado longevidade”, de Renato Franco, Primitivo Filho, Bruna Cevidanes, Caio Tárcia e Lorena Mendonça; e “Mercado de câmeras analógicas e LP’s ganha força“, de Laura Zschaber, Eduardo Amorim, Rafael Brasileiro, Bruna Cevidanes e Aline Scarponi.

Prêmio Jornalismo 2019

O Alto-Falante lançou um podcast, o “Bonuscast“, que traz comentários, novidades e conteúdos extras de cada edição do programa.

Novembro também foi mês de Consciência Negra, que esteve presente na nossa programação. O Conversações exibiu entrevistas com autores negros, o Coletânea preparou um especial sobre música e negritude, e o Jornal Minas trouxe uma reflexão histórica com a série “Escravizados“.

O Minas da gente, que percorre cidades mineiras dos Vales do Rio Doce, Mucuri e Jequitinhonha e mostra o povo mineiro e cultura desses locais, estreou no dia 3 de novembro. Itabirinha, Ataleia, Águas Formosas e Caraí foram as primeiras apresentadas, confira os episódios aqui.

Para encerrar essa recapitulação do mês, bastante alegria. Aproveitamos o Dia Nacional do Riso, dia 6 de novembro, para mostrar que a gente adora quando uma conversa ou gravação rende boas risadas.


Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Rede Minas (@redeminastv) em

       

Deixe um comentário