Resultado do edital Olhar Independente

O Governo de Minas Gerais anuncia o resultado do edital “Olhar Independente”, uma iniciativa do Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro (Prodam). O concurso selecionou 24 propostas de obras seriadas e não-seriadas que poderão receber, ao todo, R$ 17 milhões, por meio do pré-licenciamento das produções para exibição na emissora pública complementado pela captação de recursos junto à Ancine.

Foram inscritas no concurso 122 produções inéditas e não-finalizadas. As propostas foram avaliadas por uma comissão técnica formada por profissionais reconhecidos do setor audiovisual, que selecionaram: seis obras de animação, 13 documentários e cinco obras de ficção. A iniciativa do Prodam visa a fomentar o setor audiovisual e reforçar a programação da Rede Minas. Envolve a Secretaria de Estado da Cultura e conta com recursos da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e da Agência Nacional do Cinema (Ancine), por meio do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA.

Houve categorias com temas livres e outras com temas específicos, como direitos da infância e juventude, patrimônio cultural de Minas e diversidade étnica, racial e de gênero. Os projetos selecionados irão firmar contrato para receber da Codemig valor correspondente ao pré-licenciamento dos direitos de exibição da obra na Rede Minas. Esse pré-licenciamento permitirá aos produtores pleitear recursos do Fundo Setorial Audiovisual por meio das linhas de financiamento do Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Indústria Audiovisual (Prodav).

“A conclusão dessa etapa do Edital Olhar Independente tem completa sintonia com a diversidade de processos e abordagens da produção audiovisual mineira. A participação do setor audiovisual foi fundamental, em todo o processo. Tenho confiança de que os contemplados farão uma bela parceria com a Rede Minas e acredito que os projetos selecionados trarão conteúdo de qualidade, estando absolutamente alinhados com a política de comunicação pública do Estado de Minas Gerais.”, avalia Flávio Henrique, presidente da Empresa Mineira de Comunicação (EMC).

O valor investido pela Codemig para o pré-licenciamento das obras será de R$ 928 mil, e os projetos selecionados poderão receber da Ancine investimento total de até R$ 17 milhões, sendo R$ 7 milhões requeridos pelas próprias produtoras, por meio da linha Prodav 1, e quase R$ 10 milhões pleiteados pela Rede Minas, na linha Prodav 2. Para o atendimento dessa linha, o valor de R$ 9.480.520,00 já foi aprovado em consulta prévia feita junto à Ancine e está reservado até a apresentação dos projetos.

Esse tipo de parceria, baseada na complementação de recursos de diversas instâncias, é a forma mais efetiva de investimento no setor, conforme destaca o presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco. “Para o desenvolvimento regional da produção audiovisual, é fundamental o aporte do Estado em arranjos financeiros com outros atores. É o que a Codemig está oferecendo, financiando de forma complementar esses projetos”, salienta.

A potencialidade das ações do Prodam é ressaltada pelo secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo. “O edital consolida o Prodam ao demonstrar que, através de uma grande articulação de pessoas e instituições, uma política de audiovisual se fortalece e gera resultados muito superiores aos inicialmente esperados. É mais uma vitória do audiovisual mineiro em tempo de conquistas marcantes”, afirma.

Prodam: política estadual em prol da cultura

Lançado em maio de 2016, o Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro tem objetivo viabilizar políticas públicas por meio de parcerias entre órgãos e entidades da administração pública direta e indireta de Minas Gerais, municípios e União, além de instituições privadas. Desde então o Prodam já anunciou a destinação de recursos ao segmento audiovisual mineiro, distribuídos em editais destinados a roteiros, produção e finalização de longas-metragens para cinema e séries para televisão, além de mostras de cinema e cineclubes, entre outros.

Para estimular todos os ângulos de ação do segmento, o Prodam unifica, no campo do audiovisual, além de instituições privadas, as secretarias de Estado de Cultura, de Educação e de Turismo. Entre as entidades da administração pública indireta, têm assento garantido à mesa de discussões as fundações de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), Clóvis Salgado e a TV Minas Cultural e Educativa – Rede Minas, as companhias Energética de Minas Gerais (Cemig) e de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), a Rádio Inconfidência, o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha) e a Imprensa Oficial de Minas Gerais.

Minas de Todas as Artes

O fomento da Codemig ao audiovisual integra o Minas de Todas as Artes – Programa Codemig de Incentivo à Indústria Criativa. A iniciativa inédita e estratégica busca fomentar o desenvolvimento de novos negócios que gerem empregos, renda e riquezas para o Estado. Até o fim de 2018, serão investidos mais de R$ 50 milhões em iniciativas de fomento, fortalecimento e valorização de setores como gastronomia, audiovisual, design, moda, música e novas mídias.

O QUE É O OLHAR INDEPENDENTE?

O Olhar Independente é um edital lançado pelo Governo de Minas Gerais, cujo objetivo é selecionar, por meio de concurso, 24 propostas de projetos de produção de obras seriadas e não-seriadas, visando ao pré-licenciamento das obras para exibição na Rede Minas, reforçando a programação da emissora e fomentando o setor audiovisual.

O edital é uma iniciativa do Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro (Prodam), que tem o apoio da Secretaria de Estado da Cultura e que será fomentada por recursos conjuntos da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e da Ancine.

Saiba mais sobre o lançamento do edital Olhar Independente.

Veja as informações sobre o processo de inscrições do edital (já encerrado).

rodape