Mulheres de Lei: vem aí nova temporada do Mulhere-se

Dia 15 de junho, quinta-feira, tem novidade na Rede Minas! Às 20h30, o programa Mulhere-se estreia a sua terceira temporada, Mulheres de de Lei, que é construída com um recorte étnico-racial, trazendo em seu corpo o enfrentamento ao racismo, o protagonismo, a formação e o fortalecimento dos segmentos prioritários de mulheres no estado. Dando sequência à série Mulheres do Campo de Minas Gerais, Mulheres de Lei busca, ao longo de 26 episódios, trazer conhecimento sobre os direitos, leis e caminhos de acessar a justiça, instrumentos fundamentais do empoderamento cidadão para o exercício da cidadania, sempre pautando por nossa Lei maior, a Constituição da República Federativa do Brasil.

Cada mulher reúne em si diversas identidades, diferenças étnicas, geracionais, orientação sexual, entre outras características, e quando as diferenças são transformadas em desigualdades, torna-se urgente a promoção da igualdade de direitos. Nesse sentido, Mulheres de Lei busca propagar e fortalecer a incorporação das especificidades dos grupos de mulheres no reconhecimento de seus direitos, acesso à justiça e nas políticas públicas. O programa reconhece a necessidade de aproximação da cidadania, popularização e publicização dos meios para alcançar justiça, para então revigorar o entendimento sobre a tão necessária justiça social, fortalecendo e empoderando as pessoas e os movimentos sociais.

Construído com a participação aberta da sociedade desde a sua criação, o Mulhere-se contou, nessa nova temporada, com o envolvimento de diversas entidades para articular uma luta em rede para pautar as demandas das mulheres junto ao Estado e reivindicar e garantir seus direitos. A série Mulheres de Lei foi construída com a parceria da SPM-MG – Subsecretaria de Política para as Mulheres, da SUBIR – Subsecretaria de Políticas de Igualdade Racial, e do Instituto DH – Instituto Direitos Humanos. Nesse processo, os Conselhos (Consultivos e Abertos) organizados pela SUBIR E SPM foram importantes ferramentas de encontro para discussão permanente do Mulhere-se, tendo como objetivo promover a participação do público na produção do conteúdo veiculado na TV pública.

Cartazes - leis

A comunicação pública além do programa de TV

Junto com a estreia do programa, será lançado um portal interativo do Mulhere-se para a TV digital aberta na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e também uma página especial no site da Rede Minas. Ambos reunirão informações sobre as leis relacionadas às mulheres, que serão apresentadas durante os episódios da temporada, além de telefones úteis que incluem disque denúncia e programas e políticas governamentais, delegacias especializadas em crimes contra a mulher, hospitais para atendimento de vítimas de violência sexual, e orientações sobre o que fazer em caso de racismo e violência sexual.

Saiba mais sobre a interatividade da Rede Minas na TV digital.

Acompanhe o Mulhere-se nas redes

O programa vai ao ar na Rede Minas às quintas, às 20h30, com reapresentação aos domingos, às 16h, e transmissão ao vivo pelo site da Rede Minas. Acompanhe também o Mulhere-se nas redes sociais e fique por dentro das novidades, conteúdos do programa, imagens de bastidores e notícias referentes à luta dos direitos das mulheres: Facebook, Instagram, Twitter e YouTube.

       

Deixe um comentário