Impacto da mineração no meio ambiente é tema de série do Jornal Minas

Na semana passada, quando foi comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, o Jornal Minas levou ao ar uma série de reportagens especiais sobre o impacto da mineração no meio ambiente. Em três capítulos, a série mostrou como as serras, rios e o agronegócio mineiro estão sendo afetados pela atividade mineradora.

A história de Minas Gerais se confunde com a própria mineração. Para diversos municípios, é ela a principal fonte de recursos financeiros, movimentando o mercado, gerando empregos e fortalecendo as exportações. No entanto, os desastres com barragens têm causado um desgaste cada vez maior com as populações afetadas direta e indiretamente.

As serras

“Eu nunca tinha ouvido falar da força da mineração em Minas Gerais da forma como está hoje, no século 21″
Apolo Heringer, ambientalista

Um dos principais cenários turísticos de Minas Gerais, as serras e as cidades históricas estão cada vez mais intricadas com a atividade mineradora. O Santuário Nossa Senhora da Piedade, patrimônio da Unesco, está localizado na serra que lhe dá nome e que também é local de atividade de duas minas. A própria capital mineira com a sua Serra da Curral convive com um histórico recente de extração mineral, com a mina de Corumi. Confira na primeira reportagem da série.

Serras

Os rios

“As minerações têm retirado a água desse aquífero (do Quadrilátero Ferrífero) para o tratamento de minério. Essa é uma água mineral de altíssima qualidade e o impacto foi secando nascentes no entorno.”
Evandro Morais da Gama, engenheiro de Minas

Os moradores de Itabira, cidade do Quadrilátero Ferrífero e uma das mais importantes na história da mineração no estado, passaram a conviver, nos últimos anos, com problemas na qualidade da água, para consumo e lazer. A situação do Rio de Peixe, localizado na região, foi alterada com a extração mineral o que, consequentemente, impactou a vida da população local. Atualmente está em discussão a autorização para mineração da Serra do Gandarela, único trecho do quadrilátero que ainda não foi explorado.

Serras

O agronegócio

“Jamais consegue produzir queijo com poluição e sem água… E eu não falo só da minha vida não. Vai acabar é com a comunidade inteira, que é toda de agricultura familiar.”
Valteres Afonso, agricultor

A cidade de Serro é um dos principais destinos da Estrada Real e tem a sua economia baseada no turismo e na agricultura familiar. Um dos seus principais produtos, o queijo, pode estar ameaçado pela atividade minerária na região. Confira na reportagem que moradores esperam que as novas possibilidades de extração e tratamento mineral na região não entrem em conflito com as tradições comerciais e culturais existentes.

Serras

       

Deixe um comentário