Estreia: série “Sou Amor” aborda sexualidade, afeto e violência na juventude

Sou Amor

A partir do dia 21 de novembro, a Rede Minas passa a exibir às quartas, às 22h15, a série ficcional Sou Amor, que se passa em Belo Horizonte, no bairro Esplanada, e tem como personagens centrais adolescentes contemporâneos brasileiros que vivem relacionamentos, conflitos, amores, afetos e questões relacionadas a identidade de gênero e orientação sexual. A série conta com 13 episódios de 26 minutos e serão exibidos 2 episódios por dia.

“Sou Amor” busca desmistificar, através de uma perspectiva realista, questões relacionadas ao amor e à amizade na adolescência, que em tempos de intolerância, ódio, discriminação, racismo, sexismo e violência, apresentam desafios práticos e subjetivos para os jovens.

Criada e dirigida por André Amparo e Cris Azzi, a série foi roteirizada por Guilherme Lessa e Rafael Ski, em conjunto com os diretores, e premiada pelo PRODAV 11 /2015, com investimento do Fundo Setorial do Audiovisual.

Sinopse

Robson, 17 anos, foi violentamente agredido pelo pai por andar pela noite da pequena Luisburgo maquiado e vestido de mulher. Expulso de casa, sua mãe encontra uma solução para o problema: enviar Robson e Marcelo, o outro filho de 15 anos, para estudar e ajudar a cuidar da avó que está vivendo sozinha e doente em Belo Horizonte. Os irmãos chegam à capital e passam a morar na casa de Dona Dalva, no bairro Esplanada, periferia da cidade.

O carismático e intenso Robson e o introvertido e responsável Marcelo recebem o carinho de uma avó praticamente cega, que preserva na memória a imagem dos netos quando crianças. Nesse novo ambiente, os irmãos irão viver situações que terão papel definidor em suas vidas – novos amigos e amigas, uma nova escola, uma nova casa, novos amores, novas responsabilidades, a descoberta do sexo e a vida em uma grande cidade que parece ter espaço para abrigar todas as diferenças.

       

Comentários

Deixe um comentário