Empresa Mineira de Comunicação lança Gerais+Minas

Iniciativa apresenta novidades na programação da Rede Minas e rádio Inconfidência e lança políticas de fomento para o setor audiovisual mineiro.

Países como Japão, México e Espanha são menores que a terra dos mineiros. Um território tão grande apresenta uma fascinante e variada cultura, arte, história e natureza. O modo de vida está esculpido do sotaque ao tempero da cozinha. Capturar a mineiridade e transmiti-la para a tela da TV é o foco do projeto de interiorização da Empresa Mineira de Comunicação: o “Gerais+Minas”. Vinculada à Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, a EMC trabalha em projetos desde a criação de programas que vão compor a programação da Rede Minas e da rádio Inconfidência a políticas de fomento do setor audiovisual no estado.

O Gerais+Minas foi apresentado, oficialmente, no Palace Hotel de Poços de Caldas, no sul do estado, na sexta (21), às 16h. O evento contou com a participação do secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira; o subsecretário de Estado de Cultura, Maurício Canguçu Pereira; o presidente da Empresa Mineira de Comunicação, Sérgio Rodrigo Reis; e o prefeito da cidade, Sérgio Azevedo. Na ocasião, eles apresentaram a ação que faz parte do projeto Reviva Turismo, da Secult.

Equipes da Rede Minas estão percorrendo cerca de dez municípios da região para a gravação de conteúdos que vão preencher a programação da TV e da rádio Inconfidência. No total, 251 cidades estão no cronograma da produção. Ao todo serão nove programas feitos a partir do diálogo do estado de Minas Gerais, por meio da EMC e da Secult, com governanças regionais, como prefeituras, Associação Mineira de Municípios, Associação das Cidades Históricas de Minas, além de outras instituições. “Na realidade é um grande sonho que se realiza. A oportunidade de produzir conteúdo em parceria com os destinos de Minas. Nunca foi feito com essa abrangência”, comemora o presidente da EMC, Sérgio Rodrigo Reis.

NOVIDADES

Um passeio pelo perfume e pelo sabor de Minas estreia, ainda este ano, com o “Sabor & Afeto”. A culinária, um dos grandes atrativos turísticos do estado, é o foco da atração. Na série, que é ambientada ao lado do fogão e em volta da mesa, o público vai conhecer 26 destinos mineiros. Também vai ser lançada “Minas são muitas”. No intervalo da programação da Rede Minas, fotos que transformam a tela da TV em uma exposição de fotógrafos e artistas do interior do estado retratam as localidades mineiras.

Programas que já são destaque na Rede Minas também apresentam novidades. A terceira temporada do “Estações” traz a história de Minas seguindo o apito do trem. A atração permite que o público desembarque nas cidades que acolhiam as locomotivas e pessoas. Em “Minas da gente”, os protagonistas são os moradores do Vale do Rio Doce, Mucuri e Jequitinhonha que contam histórias e ‘causos’.

A Rede Minas e a rádio Inconfidência trabalham de mãos dadas para levar ao público atrações especiais. Uma delas é o programa multiplataforma “Origem”. A atração apresenta o sabor de produtos do estado que ganharam destaque no mundo, como café, cachaça, doces e queijos. O programa mostra desde o fazer à mesa posta e a importância para a cultura, o turismo e a economia. Se o mineiro não perde o trem, também não abandona a bicicleta, a moto, o carro, o ônibus e até o tênis. No programa “Território”, os apresentadores partem em uma viagem para descobrir e explorar a cultura, o patrimônio, a história e a cozinha mineira. Todo o conteúdo é registrado pela câmera do celular, permitindo ao público embarcar em uma íntima aventura pelas Gerais.

POLÍTICAS DE FOMENTO PARA O SETOR AUDIOVISUAL

O projeto de interiorização da Empresa Mineira de Comunicação ultrapassa a tela da TV e beneficia toda a cadeia audiovisual do estado. Atuando para fomentar as políticas do setor, a EMC assume a Minas Film Commission. Para dar início à gestão da estrutura, a EMC lança o selo “Cidade amiga do audiovisual”. O projeto pretende sensibilizar os municípios com iniciativas para fomentar o setor, estimulando o turismo e tornando Minas cenário de enredos transportando, pela telona, o estado para o grande público no Brasil e no mundo.

As ações vão além. A EMC dá fôlego à cadeia audiovisual, impactado pela pandemia, com atividades que dão impulso a mostras e festivais de cinema. As iniciativas vão desde o chamamento público a exibição de títulos, gratuitamente, na grade de programação da Rede Minas. Também vai ser criada a EMC Play, primeira plataforma pública de streaming implantada por um governo de estado. Até então, só existia o serviço criado pela prefeitura de São Paulo. Filmes, mostras e o acervo da Rede Minas vão estar disponíveis, gratuitamente, para o público.

Deixe um comentário