“Digitaliza Minas” garante o sinal da Rede Minas nas cidades que ainda não têm cobertura digital e inova com a criação de multiprogramação

Cerimônia de lançamento acontece nesta quarta-feira (18), em Leopoldina, na Zona da Mata

Fotos: Divulgação / Prefeitura de Leopoldina

O governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria Estadual de Cultura e Turismo / Empresa Mineira de Comunicação (EMC) e da Secretaria de Estado da Educação, já deu a largada no “Digitaliza Minas”. O projeto garante a cobertura digital em cidades mineiras que, hoje, contam apenas com a tecnologia analógica e que não foram contempladas no programa do governo federal “Digitaliza Brasil”. A ação ainda traz inovações e reafirma o conceito de televisão pública e educativa, permitindo à Rede Minas uma multiprogramação, agregando novos canais dedicados à educação e ao conhecimento. Com isso, a programação da Rede Minas vai chegar em todos os 853 municípios do Estado apresentando novidades.

O lançamento oficial do “Digitaliza Minas” será em Leopoldina, na Zona da Mata, na próxima quarta-feira (18). O presidente da Empresa Mineira de Comunicação (EMC), Sérgio Rodrigo Reis, estará na cidade acompanhado de autoridades do município e da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo. A cerimônia acontece no Centro Cultural de Leopoldina, às 17h. Nas semanas seguintes, o evento se estende para outras regiões do estado. No mês de maio, o lançamento acontece em Congonhas do Norte, na região central, no dia 25/05; e Salinas, norte de Minas, no dia 31.

O “Digitaliza Minas” já teve início com a instalação de transmissores em 33 municípios. No total, serão 332 cidades, sobretudo as acima de 50 mil habitantes, que vão receber antenas garantindo o acesso gratuito ao sistema digital, com qualidade de áudio e vídeo, em um investimento do Governo Estadual de R$ 74 milhões. O projeto vai garantir, também, a continuidade do acesso à televisão. O Ministério das Comunicações estabeleceu o prazo para que as transmissões analógicas sejam encerradas no país em 2023. Com esse investimento, o Governo de Minas disponibiliza a todos a informação relevante, cultura, entretenimento, educação e conhecimento para todos por meio da TV aberta, presente em 96,3% dos domicílios, segundo pesquisa divulgada pelo IBGE.

Canais de Educação

A ampliação de sinal local virá acompanhada de um processo de modernização da infraestrutura tecnológica da Rede Minas com o objetivo de melhorar a qualidade de suas produções. A emissora pública se prepara, ainda, para a implantação de uma multiprogramação. Além da programação atual, vão ser mais três canais, dois deles, dedicados, exclusivamente, à educação para atender aos estudantes do ensino fundamental e médio, além de professores e demais profissionais da área, como um importante apoio pedagógico para incrementar seu trabalho educativo. Também já está no radar um quarto canal, cujo planejamento está a pleno vapor. As opções vão permitir a aplicação de um novo conceito que leva a escola à casa do aluno, combinando o ensino presencial com o ensino a distância. A medida não visa substituir o ensino presencial, mas será uma importante ferramenta para garantir o acesso ao conteúdo da grade escolar e opções diversas que reforçam a democratização do acesso à educação.

A modernização não para por aí. Hoje a Rede Minas é transmitida pela TV e aqui no site redeminas.tv. Neste mês, também será lançada a EMCplay. A plataforma de streaming (vídeo sob demanda) vai disponibilizar, gratuitamente, o acesso aos conteúdos da emissora, além de diversas produções audiovisuais mineiras.

O evento de lançamento oficial do Digitaliza Minas será transmitido pelo canal no YouTube da Rede Minas.

Comentários

Deixe um comentário