Diferentes vertentes do jazz são destaque em série do Noturno

Combo Materia

Pioneiro e plural, o festival Tudo é Jazz é uma das principais referências do gênero no Brasil. Tendo como palco a histórica Ouro Preto, o festival reúne artistas de qualidade de vários países pelas ladeiras da cidade mineira. O festival tem 15 anos de história e já levou aos palcos mais de 1500 músicos, com boa parte da sua programação aberta gratuitamente ao público.

A edição de 2018, que foi transmitida, ao vivo, pela Rede Minas, é destaque na programação do Noturno. O programa vai exibir as apresentações do grupo Blue Heart, da cantora Leila Maria, e do encontro de dois músicos de renome nacional: Túlio Mourão, apresentador do Noturno, e Célio Balona. A série tem início neste sábado, 17/8, às 23h45.

17/8 – Blue Heart
Uma banda formada exclusivamente para o festival pelos músicos Wilson Sideral, Bauxita, Alexandre Araújo e Affonsinho. A Blue Heart mistura o blues com o jazz e se inspirou na blue note, nota musical originária das escalas utilizadas nas canções feitas pelos povos afro-americanos escravizados durante seus trabalhos em plantações de algodão.

24/8 – Leila Maria
Fazendo a ponte entre o jazz e a bossa nova, a cantora, que já foi chamada de “Billie Holliday carioca”, foi responsável pela abertura do festival, em um show realizado na capital mineira. A cantora  apresenta músicas dos discos “Leila Maria Canta Billie Holliday in Rio”, que venceu o 25º Prêmio da Música Brasileira, e também do trabalho de 2005 “Off Key”.

31/8 – Túlio Mourão e Célio Balona
O piano de Túlio Mourão e o acordeon de Célio Balona, dois músicos talentosos e reconhecidos em Minas Gerais e no país, em um show que traz releituras criativas e surpreendentes do cancioneiro brasileiro.

7/9 – Cobra Coral
Formado por Kadu Vianna, Mariana Nunes e Pedro Morais, o grupo Cobra Coral fez um show em uma homenagem emocionante ao seu ex-integrante Flávio Henrique, que faleceu no início do mesmo ano.

       

Deixe um comentário