Cotidiano de  mulheres periféricas é tema de filme da Faixa de Cinema

combo_baronesa

Na Vila Mariquinha, bairro da Zona Norte de BH, cenário representativo de tantos outros aglomerados, vilas ou favelas, moram as amigas Andreia e Leidiane. Cada qual vivencia a parte que lhes cabe nesse cotidiano de  mulheres periféricas à volta com a violência extrema que é guerra do tráfico e seus desdobramentos na comunidade. É esse cotidiano que conduz o filme “Baronesa”, escrito, produzido e dirigido por Juliana Antunes, e que vai ao ar na Faixa de Cinema desta sexta, 13/12, às 23h30.

A obra foi exibida em mais de 100 festivais pelo mundo e conta com 20 prêmios nacionais e internacionais. Venceu os festivais de Havana, FIC Valdívia, Indie Lisboa, FIDMarseille, Tiradentes, DOC Montevideo e Ourense entre 2017 e 2018 . Baronesa também foi eleito melhor Opera Prima pela revista La Internacional Cinefilia , de Roger Koza.

BaronesaBARONESA
Ficção e documental | 70″ | Brasil – 2017
Direção, roteiro e produção: Juliana Antunes
Produção: Juliana Antunes, Laura Godoy e Marcella Jacques
Produção executiva: Camila Bahia, Fernanda Brescia, Juliana Antunes
Montagem: Affonso Uchoa, Rita Pestana
Captação de som: Marcela Santos
Edição de som: Pedro Durães
Assistente Direção: Gisele Ferreira
Produção associada: Giselle Ferreira, Katasia, Marcela Santos, Pepeka Pictures

       

Deixe um comentário