Série do Jornal Minas mergulha nos horrores de Auschwitz

banner-intranet

Nunca na história da humanidade se matou tanto em tão pouco tempo como durante a Segunda Guerra Mundial. Foram 50 milhões de mortes. Dessas vítimas, a estimativa é de que seis milhões tenham sido judeus assassinados em Campos de Concentração. A frieza dos números não mostra, nem de longe, o horror vivido pelas vítimas que morriam nas câmaras de gás ou pela crueldade dos trabalhos forçados e da fome.

Como jornalista, historiador e editor do jornalismo da Rede Minas, João Lucas Machado, sempre quis conhecer de perto o cenário desse horror. Ele foi até a Polônia, país invadido durante a guerra pelos nazistas e onde foram construídos alguns dos campos de concentração, entre eles Auschwitz.

“Eu sempre tive esse projeto de conhecer Auschwitz, a Polônia, a Alemanha… aquela região que foi tão atingida pela Segunda Guerra. Como eu fiz muitas fotos e vídeos, achei que seria legal dividir isso com o público da Rede Minas, ainda mais por ser uma TV educativa. Daí eu conversei com a Maria Amélia Ávila, nossa Diretora de Jornalismo, e ela topou fazer uma reportagem especial”, afirmou.

 

Segundo o jornalista, como o esperado, os turistas se chocam, principalmente, com os espaços onde funcionavam as câmeras de gás, em que é possível ver as marcas das mãos das vítimas, um símbolo brutal do sofrimento. Entretanto, outros pontos também provocam um efeito negativo demasiado.

“Um local que impactou bastante, foram algumas celas completamente fechadas; nem as portas possuíam aberturas para o trânsito de alimentos. Descobrimos então que aqueles galpões serviam como punição para os presos. Se algum fugisse, outros dez aleatórios eram selecionados para ficarem trancados lá por um tempo até morrerem de fome”, revelou.

Ainda quando questionado sobre a sua percepção da relação que a população alemã e polonesa possui com o fato histórico, João Lucas afirmou que grupos de pessoas mais velhas ainda não se permitem conversar muito sobre o assunto, que ainda é taxado como tabu.

Na série de três reportagens do Jornal Minas, ele tenta dividir estas experiências em um local que, apesar de trazer somente lembranças tristes, deve ser preservado para que as novas gerações saibam das atrocidades e para que nunca mais se repita.

Os episódios da série especial Auschwitz irão ao ar na próxima semana, nos dias 18, 19 e 20 de abril, na tela da Rede Minas, durante o Jornal Minas 2ª edição, às 19h15.

Você acompanha as notícias do jornalismo da Rede Minas pela fanpage do Jornal Minas e no instagram.

Confira os episódios da série:

Fotos: João Lucas

       

Deixe um comentário